Sexta-Feira, 15 de novembro de 2019 Nossa história      

Notícias

SETEMBRO AMARELO: A Importância de falar sobre prevenção do suicídio

 

O mês de setembro é marcado pela campanha Setembro Amarelo, que tem como objetivo, o conhecimento e a conscientização dos fatores de risco do suicídio. Nesse contexto, a Prefeitura Municipal de Bonfim do Piauí, por meio das Secretarias Municipais de Saúde, Educação e Assistência Social e os adolescentes do NUCA promoveram palestras durante todo o mês. Tanto na sede como nas localidades. Levando assim o tema “Valorização da Vida”.

A campanha Setembro Amarelo foi criada com o intuito de informar as pessoas sobre o suicídio, uma prática que normalmente é realizada por pessoas que possuem o diagnóstico de depressão, uma doença cada vez mais comum na população mundial. Mesmo com tantos casos notórios, crescentes a cada ano, ainda existe uma expressiva barreira para falar sobre este problema. O principal objetivo da campanha Setembro Amarelo é a conscientização sobre a prevenção do suicídio, buscando alertar a população a respeito da realidade da prática no Brasil e no mundo. Para o Setembro Amarelo, a melhor forma de se evitar um suicídio é através de diálogos e discussões que abordem o problema.
No dia dez de setembro, dia mundial de prevenção ao suicídio foi realizada a abertura da campanha no município. O evento aconteceu no auditório da Secretaria Municipal de Saúde Raimunda Xavier Landim com os funcionários da saúde e alunos da Unidade Escolar Tiburtino Dias de Sousa.

Na oportunidade, foram abordados temas como a DEPRESSÃO. Onde foi informado que ela trata-se de um transtorno de humor que pode ser responsável por uma variedade de problemas, como levar o indivíduo a cogitar tirar a própria vida. Assim, é preciso estar atento aos sintomas que são: profunda tristeza; isolamento social; frustração; perda de interesse ou prazer; insônia; cansaço; alterações no apetite; ansiedade e inquietação; entre outros.
Com o crescente número de atendimentos individuais na área de saúde mental no município, percebeu-se a necessidade urgente da realização de um trabalho em grupo, tendo como intuito atender um maior número de pessoas. Assim, iniciou-se este ano o trabalho “Psicoterapia em Grupo” realizado pela Psicóloga do NASF Ivana Amorim.

Este projeto inclui pessoas que estão em sofrimentos; que tem algum tipo de  transtorno mental; pessoas em luto assim como pessoas que perderam seus entes queridos para o suicídio. Dessa forma, trata-se de um trabalho de prevenção e posvenção.
Diante dos casos de suicídio confirmados no município de Bonfim do Piauí, percebeu-se também a necessidade de estar indo até essas localidades, principalmente em localidades de maior risco. A psicoterapia em grupo é realizada dentro das comunidades nos postos de saúde.
Antes de dar início a psicoterapia de grupo a equipe do NASF reuniu os agentes de saúde das localidades que seria atendidas, para explicar como seria realizada a implantação desse trabalho e que este, se tornaria permanente, relatou a Psicóloga do NASF.
Ivana, afirma ainda que o retorno que tem obtido desde o início desse trabalho é de uma melhor  significativa, pois as pessoas praticam empatia no grupo, conseguem se coloca no lugar do outro; a percepção da realidade dos problemas dessas pessoas melhora porque elas vêm que não estão sozinhas; fortalece a comunidade, criam sentimento de pertencimento. Enfim, é um momento de esvaziar as emoções, e essas pessoas saírem mais aliviadas.


Durante as Palestras da campanha nas comunidades a Psicóloga do CRAS Brenda Pamplona explicou quais são os principais fatores de risco para o suicídio e a importância das ações preventivas. Além disso, os participantes puderam apresentar suas opiniões e esclarecer todas as dúvidas pertinentes aos assuntos.

“A pessoa que sentir a necessidade de conversar ou passar por atendimento individual com um psicológico, pode procurar a Unidade de Saúde mais próxima ou o Centro de Referencia da Assistência Social”, afirmou a Psicóloga do CRAS, Brenda Pamplona.